Quem sou eu

Minha foto
Porque somos feito as estações, sempre mudando...

domingo, 23 de agosto de 2020

CONSCIÊNCIA ESPIRITUAL


                                             
Estou sempre lendo que estamos vivendo um momento que nos convida a profundas reflexões. Eu também penso assim - embora eu possa refletir em qualquer tempo e lugar -  é diante de tudo que estamos vivendo que mais me voltei para dentro.
Num desassossego interno, me questionando sobre o que tenho feito para tornar o mundo em que vivo um lugar melhor.
Quando eu falo mundo, não me refiro apenas ao planeta, mas sim, todos os âmbitos que transito.
Meu lar, meu trabalho, minha relação com o outro, comigo mesma e com a minha espiritualidade.
Percebo que além dos muitos questionamentos, também tenho me emocionado mais ultimamente, houve semanas em que chorei praticamente mais de uma vez, eu, que raramente chorava.
Mas não pense você que é porque não estou bem ou deprimida, apenas sinto que minha sensibilidade está a flor da pele e que as dores do outro tem me tocado de uma forma muito mais intensa.
Uma pessoa me disse, um dia desses, que sempre houve perdas, mortes, dores. Sim, sempre houve, então porque  agora sinto tanto isso dentro de mim?
Neste momento em que estou aqui escrevendo, percebo que é minha alma que tem chorado. Chorado a dor de tantas perdas que estão acontecendo, onde muitos perderam a vida, outros trabalho, saúde, familiar, amigo - entre tantos outros - que perderam o afeto, a empatia, o amor ao seu próximo.
Choro, me entristeço e minha consciência espiritual grita, num convite diário para que eu possa rever o que penso, falo, sinto e principalmente como estou agindo, comigo e com o outro.
Compreendo que não basta apenas ampliar minha consciência para que eu me torne uma pessoa mais espiritualizada, preciso transformar essa consciência em ações no meu dia a dia.
Não basta apenas dar algo material aqui e ali, eu preciso dar algo de mim mesma e para isso preciso rever conceitos, transformar, criar, renovar,  passar a limpo o meu eu interno.
Eu, que sou só um rascunho do que posso ser diante das inúmeras potencialidades com que Deus me criou. Preciso urgentemente me reconstruir e melhorar minha versão inacabada.

Finalizo minha participação na blogagem proposta pela Rosélia,   com Caio Fernando Abreu:

"E nessa estrada quero achar gente doce, límpida, verdadeira e disposta.
Quero topar com luz, despego e paz."


                           Foto de Adriele G.


59 comentários:

  1. Obrigada, Rosélia!
    O tema sugerido, me proporciou preciosas reflexões,tanto ao escrever, como em passar pelo seu espaço e ler suas postagens sobre o tema.

    ResponderExcluir
  2. UAU,que emocionantes tuas palavras. Saídas do teu coração lindo! Adorei e temos sempre muito a em nós aprimorar e com isso apreender! Adorei! beijos às duas,tudo de bom,chica

    ResponderExcluir
  3. Muito lindas e tocantes as suas palavras.
    Dou os parabéns para ambas.
    Um carinhoso abraço para vocês.
    Verena.

    ResponderExcluir
  4. Eu também me sinto assim a flor da pele. Outro dia estava cantarolando a canção Flor da Pele de Zeca Baleiro porque era exatamente assim que me sentia. Podemos refletir em qualquer momento, mas essa fase que nos tira a liberdade eu acho que nos evidencia a nossa fragilidade. E sim precisamos tornar as nossa reflexões em atitudes, fazer a nossa parte para que esse mundo seja melhor, para que tenhamos uma consciência mais integrada e comunitária.
    beijos
    Chris


    Inventando com a Mamãe / Instagram  / Facebook / Pinterest

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde Sónia,
    Sublime a sua inspiração sobre o tema proposto por Rosélia para festejar o Aniversário de seu Blogue.
    Se baseou em factos reais, marcantes, e isso é ter plena Consciência espiritual!
    Adorei!
    Beijinhos fraternos e parabéns para ambas.
    Ailime

    ResponderExcluir
  6. Eu posso me vestir de uma aparência de santidade, eu posso me ornar uma falsa espiritualidade... É fácil mudar o exterior! Não leva tempo, é só você falar o que é certo, é só usar a saia no comprimento certo, é só você deixar de cantar as músicas do mundo e a gente vai construindo a nossa casa na areia! Quando a gente cuida da aparência, nós nos tornamos especialistas em julgar o outro!
    (Helena Tannure)

    Boa tarde de Domingo e festa, querida amiga Sônia!
    Em primeiro lugar, o desassossego é um bom indício para as questões da consciência e,no aspecto espiritual, não seria diferente...
    A inquietação nos faz buscar saciar a sede, não nos acomodarmos com o que já está resolvido. Assim penso eu, amiga.
    Toda vez que fui incomodada, minha vida deu uma guinada em ângulo, até total, para muitíssimo melhor sentir.
    As dores alheias nos molestam no bom sentido, passamos a não dizer mais o tão famoso: "tô nem aí" tão egoísta.

    "Preciso rever conceitos, transformar, criar, renovar, passar a limpo o meu eu interno."

    Somos um rascunho e, na hora propícia, Deus nos passará a limpo, amiga
    Que linda consciência vi aqui!
    Parabéns, amiga querida!
    Tenha dias repletos de bençãos!
    🙏👼🕊️🏡
    Muito obrigada pelo seu carinho incentivador de onze anos no mundo virtual.
    Bjm carinhoso e fraterno de paz e bem
    😘💙

    ResponderExcluir
  7. Creio que essa maior sensibilidade tem tomado conta de todos nós. O sofrimento é grande e visível, mundo a fora. Impossível que não nos toque. Tudo nos leva a rever conceitos e comportamentos. Seu texto ficou encantador e gostei demais. Bjs.

    ResponderExcluir
  8. Palavras tocantes que muito gostei de ler.
    .
    Um domingo feliz

    ResponderExcluir
  9. Oi Sônia
    Nas tuas lindas e comoventes palavras eu também faço uma reflexão
    É preciso repensar valores, desconstruir estigmas e reinventar modos mais conscientes e espiritualizados para vencermos esses desafios de nossas mentes
    Parabéns pelo maravilhoso texto
    Beijinhos pra ti e pra Rosélia

    ResponderExcluir
  10. Uma excelente reflexão.
    E uma boa participação
    Abraço, saúde e uma boa semana

    ResponderExcluir
  11. Muito bonito depoimento em participação desta bela festa do espiritualidade Sonia. Esta busca do interior é o que esperamos de toda humanidade, porque só assim poder-se-ia pensar num mundo melhor, onde a justiça seria normal para todos, um mundo que a solidariedade não seria só em catástrofe. Muito bom o texto neste mergulho no ser acima das coisas materiais e onde a emoção seja sentida com toda sensibilidade.
    Abraços e feliz semana com paz.

    ResponderExcluir
  12. A tragédia que atingiu o mundo, deixa as pessoas mais fragilizadas, é verdade. É por isso que está mais sensível e o seu pesar é pela humanidade inteira. Procurar a Luz é um bom caminho para quem não quer perder a esperança.
    Uma boa semana com muita saúde.
    Um beijo.

    ResponderExcluir
  13. Uma maravilhosa reflexão, a parte que mais me tocou foi a de ter a consciência espiritual e a ação no dia a dia! Abraços e boa semana!

    ResponderExcluir
  14. Boa tarde Sônia,
    Uma reflexão perfeita tanto para os dias atuais como todos os dias. Parabéns pela eximia participação.
    Boa semana.

    Bjs e gratidão pela gentil visita.

    ResponderExcluir
  15. Sua participação deixa evidente a necessidade de sentir a dor do outro. E mais que isso,é necessário tomar uma posição diante desta realidade crua de dor.
    Modificando a própria postura,dando as mãos ao que sofre de outras angústias.
    👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏👏
    Grata por suas palavras lá no Poetizando. Pode voltar lá outras vezes,se desejar.
    Xeru

    ResponderExcluir
  16. Penso que nós, reagimos ao novo porque o novo nos transforma. Eu vejo que que em ti é para crescer. Acho que a gente cresce enquanto não morre. Sinta-se feliz por isso. Abraço e boa semana.

    ResponderExcluir
  17. Uauuuu que lindo minha querida amiga, quanta emoção. Fui sentindo em cada linha você e imaginando como estamos sendo cada um em sua consciência espiritual. Muito legal essa proposta da Roselia e podermos trocar essas postagens tão ricas de ensinamentos. Bjsss cheio de saudade

    ResponderExcluir
  18. Sonia, você é uma dessas pessoas que seu poema de fechamento menciona!
    Seus textos e seu blog refletem isso, acredite.
    Bjs

    ResponderExcluir
  19. Olá!
    Estamos passando uma transformação coletiva nesse mundo.
    É preciso fazer e lutar para uma nova consciência... São poucas as pessoas que como nós, sentem a dor do outro.
    Adorei seu texto e participação.

    Abraços!

    ResponderExcluir
  20. Olá Sônia,
    tuas palavras ressaltam as turbulências que temos atravessado, mas, ressalta também intensas reflexões marcantes nestes dias; um clamor bem posto para todos que se dispõem a reaprender a despertar sua consciência espiritual e humana.
    Bela participação!
    Bjsss,
    Calu

    ResponderExcluir
  21. Oi Sonia,
    Que texto lindo e profundo.
    Estamos todos mais sensíveis.
    A solidariedade é o sentimento que melhor expressa o respeito pela dignidade humana. Entendo que solidariedade é enxergar no próximo as lágrimas choradas e as angústias verbalizadas. Permita-se rir e conhecer outros corações.
    Pois o amor reconhece todas as nossas fraquezas.
    Beijos

    ResponderExcluir
  22. Vivemos momentos cuja forte energia mexe muito com as pessoas mais sensíveis...sinto também este apelo a ser melhor, a fazer o bem com mais assiduidade, a tornar o mundo um pouquinho melhor em gratidão a tudo que tenho recebido por toda a vida. Identifiquei-me muito com seu belo texto! Deixo um carinhoso abraço.

    ResponderExcluir
  23. Sônia , seu belíssimo texto reflete o que temos sentido nesta pandemia . Todos perplexos e amedrontados com tanta dor e morte .
    A fé e esperança em dias melhores nunca foram tão necessárias .Também vou citar Caio Fernando de Abreu , porque sei que nosso desejo coincide com o dele: " Eu quero um punhado de estrelas maduras eu quero a doçura do verbo viver ."
    Beijos

    ResponderExcluir
  24. Bom dia Sonia.
    Refletir é que nos faz amadurecer
    e seguir adiante.
    Lindo seu texto.
    Já seguindo aqui
    vou ficar contente se
    passar pelo Espelhando
    Bjins
    CatiahoAlc.

    ResponderExcluir
  25. Olá Sónia!
    Um belíssimo texto muito pessoal, que se enquadra na reflexão diária de tudo o que a pandemia suscitou em cada um de nós. De facto alertou mais o ser humano para a oração, meditação e espiritualidade. Gostei imensamente.
    Beijinhos
    Luisa

    ResponderExcluir
  26. Querida Sônia!
    Sua sensibilidade me encanta!
    Como sempre, me vi em suas palavras.
    Chorar, não só esvazia a alma, como nos faz transbordar os sentimentos guardados. Eles afloram, sem receio,sem reservas, abrandando nosso coração.

    Sabe Sônia, acredito que não é preciso vir algo tão triste, como a Pandemia, para desenvolver nossa consciência espiritual. Ela deve ser construída no nosso cotidiano, fazendo de nós, pessoas melhores.
    Que se coloca no lugar do outro, que se doa, se comove com a dor do outro...

    Por isso amiga, está mais sensível, mais emotiva.

    Beijos, que Deus cuide sempre de ti 🌹🌷

    ResponderExcluir
  27. Olá querida Sónia!
    Vivemos num mundo maioritariamente materialista!
    Sem respeito pelo outro!
    Mas, acredito que novos tempos virão!
    E a luz se verá ao fundo do túnel!
    Um doce beijinho!🌼🌷🌻
    Megy Maia🌈

    ResponderExcluir
  28. Oi Sônia! Obrigada por sua gentil visita em meu blog,volte sempre! :D Seu texto traduz o que muitas de nós sente nestes dias difíceis...chorar faz bem,escrever faz bem,conversar faz bem...Um grande abraço!

    ResponderExcluir
  29. Olá!

    "Quero topar com luz, despego e paz."

    Também eu, amiga!

    Bem Haja!

    ResponderExcluir
  30. A influência que temos em melhorar o mundo é quase ou até mesmo insignificante, principalmente à escala global. Ainda assim, devemos fazer o que podemos, já que ficamos de bem connosco e pelo menos melhoramos alguma coisa no que nos é mais próximo (família, por exemplo).
    Gostei muito do seu texto. Para ler e reflectir.
    Bom fim de semana, querida amiga Sónia.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  31. Uma excelente reflexão, feita com uma sensibilidade notória, sobre os tempos conturbados que vivemos e como a solidariedade pode fazer a diferença!Que as consciências despertem e todos juntos consigamos acreditar que um dia a normalidade estará de volta.
    Obrigada por sua visita ao Barlavento.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  32. muito lindo, cheio de luz seu texto e encontraste o caminho das pedras que estão a te conduzir: 0 DESAPEGO! Essa realidade abre os portais divinos que permitem enxergar tua alma. PARABÉNS, pela beleza do texto .Aplaudindo você e Roselia. Beijos.

    ResponderExcluir
  33. Olá Sónia,
    Nesta altura o mundo está deprimido, sem rumo e com falta de humanidade.
    Gostei bastante da sua reflexão e gostava de lhe dar um abraço virtual e dizer que melhores dias virão, que não está sozinha nesta luta de mudança. Fé em Deus e muito pensamento positivo.
    Fique bem.
    Beijinhos

    ResponderExcluir
  34. Boa tarde, Sônia
    Linda postagem, que o amor de Deus transborde em nossos corações para ter um olhar de compaixão em relação ao próximo. Bjs querida.

    ResponderExcluir
  35. Olá, Sónia!

    Que texto tão bem escrito e realista!

    Refletir e agir são fundamentais. É preciso mudar hábitos, acomodações e fazermos o que estiver ao nosso alcance pelo nosso semelhante.
    Antes, éramos adolescentes e nem pensávamos nessas coisas, mas hoje, adultas, sabemos que temos que mudar nossa rota.

    Estou de férias, mas postarei, amanhã. Novidades por lá. Espero por você. Obrigada!

    Beijos e boa semana.

    ResponderExcluir
  36. Boa noite de nova semana, querida amiga Sonia!
    Venho agradecer sua linda e profunda participação.
    Tem um mimo aqui para todos os participantes:
    https://www.idade-espiritual.com.br/2020/08/ressonancias-da-xi-interacao-fraterna.ht
    Muito obrigada por tudo.
    Tenha dias abençoados!
    Bjm carinhoso e fraterno

    ResponderExcluir
  37. Boa noite Sônia!
    Que lindo esse texto, tão bem construído.
    Não tem como a gente não se tocar com esses acontecimentos. Ando bem sensivel a tudo isso também.
    A esperança e a fé tem sido meu combustivel diario.
    Parabéns pra você e pra Rosélia. Um tema bem escolhido.
    Sua participação ficou divina.
    Adorei te ler.
    Um ótimo mês de setembro pra ti.
    Beijos!

    ResponderExcluir
  38. Um comentário seu no blog da querida amiga Rosélia trouxe-me até aqui.
    Dei uma olhada, gostei do que vi, e fiz-me seguidora.
    Achei a sua reflexão excelente.
    Que a cada dia que passa façamos um esforço para melhorar interiormente.

    Continuação de boa semana.
    Beijinhos
    MARIAZITA / A CASA DA MARIQUINHAS

    ResponderExcluir
  39. Olá Sónia querida


    Estamos enfrentando tempos difíceis, nos deixando mais sensíveis.

    Beijos
    Ani

    ResponderExcluir
  40. Boa noite Sônia. Confesso que em 21 dias sofri com a perda de parentes e alguns amigos passaram por perdas também.

    ResponderExcluir
  41. Olá! Uma reflexão bonita e tocante neste tempo tão estranho e complexo. Sim, dores,conflitos e esperanças numa travessia forte e desafiante. Deus à frente e o coração firmado nos Seus princípios!... Precisamos!
    Participação muito boa, Sônia.
    Meu carinho...

    ResponderExcluir
  42. Toda essa emoção, esses sentimentos saidos do teu coração para mim significam a verdadeira consciência espiritual, Sonia. Não seria preciso vir uma pandemia para que nos sentissimos mais solidários, mais atentos ao outro, ajudando aqueles que estão próximos a nós, mas, infelizmente, o ser humano precisa de uns forte " abanão " da vida para perceber que não está sozinho no mundo e que sem o outro não consegue viver. Mesmo assim, Amiga, desconfio que pouca coisa mudará depois desta desgraça que se abateu sobre nós. Sabes, quando estudei no colégio de freiras, tinha eu uns 15 anos, um padre disse uma coisa que nunca esqueci: disse-nos " para se ser santo não é preciso fazer milagres; é preciso só cumprirmos o nosso dever ". E não está certo? E o que é cumprir o nosso dever? Não será viver com respeito por tudo e todos? Não será olhar à nossa volta com atenção, tendo em conta que somos todos seres viventes da mesma natureza, seres que merecem o nosso respeito sejam eles racionais, irracionais ou inanimados. Tenho aprendido muito ao longo da vida e, penso que não tenho feito mais do que a minha obrigação; tento cada vez mais seguir o conselho daquele padre cujo nome desconheço ( já lá vão muitos anos..) que é " cumprir o meu dever ", como verdadeira cidadã. Nem sempre consigo, mas sempre tempo.
    Bela, muito bela a tua participação. Obrigada, querida Amiga. Um abraço do tamanho do mundo
    Emilia

    ResponderExcluir
  43. Querida Sônia, como vai? Primeiramente gostaria de te agradecer pelos doces e enriquecedores comentários no meu blog. Muito obrigada, fiquei muito feliz com sua presença.

    Foi um prazer estar aqui!

    Estamos mesmo todos à flor da pele. Sensíveis, envoltos em compaixão, mais empáticos e ao mesmo tempo amedrontados, ansiosos, perplexos. São muitos os sentimentos que nos rondam e é compreensível estar mais sensível com tudo...
    Lindo o seu texto que nos faz refletir sobre a necessidade de olharmos mais pra dentro da gente e rever conceitos... E acho que a melhor maneira de fazer isso é refletindo e analisando tudo todos os dias... sempre!

    Fechou com chave de ouro com uma frase de Caio F. de Abreu... Linda frase, gosto muito dos pensamentos dele, embora alguns muito tristes pela passagem da sua vida.. o estado que ele se encontrava.

    Sônia, foi um prazer estar aqui..

    Beijos doces...

    Tê e Maria ♥

    ResponderExcluir
  44. Pois, amiga,

    na actual situação

    todos nós precisamos

    de nos reconstruir.

    O seu texto é bom.


    *

    Conhece Lagos, a terra onde eu nasci?

    Convido-a a visitá-la.

    Saudações poéticas!

    ResponderExcluir
  45. Olá minha querida,
    Não sido dias fáceis! Creio que é como mencionou estamos a flor da pele, cada vivendo os seus desafios e dificuldades... E nós sentimos juntos... somos humanos, nos toca demais as coisas ao redor.
    Mas, temos um Deus que supre as nossas necessidades, que nos consola e conforta...
    Somente com Ele conseguimos prosseguir diariamente.
    Bjs, Cris

    ResponderExcluir
  46. Cảm ơn chia sẻ của bạn, mọi thứ ở đây đều tốt
    Tôi là Food Blog tôi có nhiều sở thích. Tôi thích đi du lịch và đọc sách. Nhưng sở thích yêu thích của tôi là nấu ăn. Hãy để tôi nói cho bạn biết lý do tại sao! Đầu tiên, tôi sẽ cho bạn biết một chút về lý do tại sao tôi bắt đầu nấu ăn. Thứ hai, tôi sẽ cung cấp cho bạn một số thông tin về những gì tôi thích nấu. Thứ ba, tôi sẽ nói cách tôi sử dụng food near me để nấu ăn.

    Khi tôi bắt đầu nấu ăn, tôi 10 tuổi. Mẹ tôi muốn tôi trở thành một đầu bếp. Bà luôn tin rằng con gái phải làm nhiều loại thức ăn khác nhau, vì một ngày nào đó họ sẽ kết hôn. con gái không nấu ăn là chuyện bình thường. Tôi thấy mình may mắn vì nấu được nhiều món. Bây giờ tôi nấu một số món ăn mà các con tôi và chồng tôi yêu thích, tôi trở nên hạnh phúc và tự hào về mẹ và bản thân tôi. Hãy ghé thăm blog của tôi I am a food blog

    ResponderExcluir
  47. Mais uma vez, rendi-me à boa energia, leveza, sabedoria e paz que sempre nos transmitem as suas palavras, Sônia!
    Que participação linda e profunda, para assinalar o aniversário do blog da Roselia!
    Vivemos tempos estranhos, que nos confrontam com mil emoções... mas se calhar, o mundo estaria mesmo a necessitar de uma consciencialização à escala colectiva... de que... como muito bem o Papa Francisco, há tempos disse... não nos salvamos sozinhos! E no entanto... tem sido a apologia da individualidade que o mundo tem vindo a idolatrar... mais e mais...
    Belíssima postagem, Sônia, que nos faz refletir e divagar, neste tema, em que se poderia enveredar por tantas direções diferentes ... tantas são as carências e aflições que vão pelo mundo...
    Beijinhos! Feliz semana!
    Ana

    ResponderExcluir