Quem sou eu

Minha foto
O grupo Mulheres 4 Estações,nasceu do encontro de ideias de 3 mulheres, ao perceberem em si o quanto é prazeroso e enriquecedor a troca de vivencias, já que tantas vezes nos reconhecemos no pensamento e sentimento alheio. Então veio o desejo de compartilhar essa experiencia com outras mulheres..... e assim como a natureza se reveste das estações para se revelar aos nossos olhos,nós nos revestimos do falar e ouvir, para nos revelar a nós mesmas.........

domingo, 31 de maio de 2015


Imagem Google

"A infância não é um tempo.Não é uma idade,uma coleção de memórias.
A infância é quando ainda não é demasiado tarde.É quando estamos disponíveis para nos surpreendermos,para nos deixarmos encantar. "
(Mia Couto)

            MOSTRE A LÍNGUA

Hoje deparei-me com uma situação inusitada. Aguardando minha mãe ser atendida numa consulta de acupuntura, ouvi a terapeuta dizer “mostre a língua” e minha mãe, já com 83 anos responde: “como se faz isso mesmo?não me lembro!"
Fiquei pensando se ela não passou tempo demais em sua vida fazendo cara de séria e de poucos amigos. Quando será que ela mostrou a língua pela última vez ?
Mesmo sem perceber fiz uma rápida retrospectiva de minha vida. O que deixei de fazer só porque cresci ?O que não faço mais porque não é coisa de adulto? Quantas coisas deixamos de fazer para nos tornarmos adultos respeitáveis?
O tempo passa muito rápido para que tenhamos tempo de constatar essas coisas e reaprender a fazê-las.
Quando foi que eu cresci e passei a me comportar como gente grande? Em que parte de minha vida decidi mudar meu comportamento? Seja lá quando e como foi,me pergunto se valeu a pena deixar de ser criança,de mostrar a língua,de fazer careta.
Um dia percebemos que não conseguimos mais sentar no chão,ficar de cócoras,correr da chuva,balançar a saia,rir das bobagens que ouvimos e vemos. Pular corda,isso nem pensar,subir escadas correndo...ufa,nem sonhando.
O tempo passa e nós vamos nos acomodando conforme dá,acho tão pouco por tudo que já passamos,que já vivemos;mas de uma coisa tenho certeza, vou continuar mostrando a língua, vai que preciso fazer isso daqui uns vinte anos e aí vou saber como se faz.

(Sonia Buzanello)

6 comentários:

  1. ADOREI esse post! Lindo texto da Língua! Faz bem pensar!!! Por isso temos que brincar, mesmo sendo adultos...bjs, linda semana,chica

    ResponderExcluir

  2. Gostei muito da postagem. Tanto as palavras de Mia Couto quanto o texto subscrito por Sonia Buzanello nos remete a uma reflexão importante. De fato, a fase adulta nos distancia da criança que existe em nós. Nunca deveríamos deixá-la adormecida, pois graças a ela emprestamos leveza aos nossos dias. Ainda mostro a língua até hoje-rsrs.

    Beijo.

    ResponderExcluir
  3. Uauuu, demais este texto...vou levar ele comigo para reflexão...beijos e bom feriado!

    ResponderExcluir
  4. Nosssa e quanto tempo já não faço muitas das coisas que vc mencionou, e é triste a vida cotidiana nos traga de uma forma que quando nos damos conta passou um tempo precioso que podíamos ter continuado a fazer coisas que nos deixaríamos mais felizes.
    beijinhos

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Linda e coerente sua crônica e enquanto a lia, me flagrei mostrando a língua para o computador rss...
    Sonia, beijos!!!

    ResponderExcluir
  6. Obrigada pelo carinho, meninas ! Bjs.!

    ResponderExcluir