Quem sou eu

Minha foto
O grupo Mulheres 4 Estações,nasceu do encontro de ideias de 3 mulheres, ao perceberem em si o quanto é prazeroso e enriquecedor a troca de vivencias, já que tantas vezes nos reconhecemos no pensamento e sentimento alheio. Então veio o desejo de compartilhar essa experiencia com outras mulheres..... e assim como a natureza se reveste das estações para se revelar aos nossos olhos,nós nos revestimos do falar e ouvir, para nos revelar a nós mesmas.........

terça-feira, 4 de outubro de 2016

CARDÁPIO DA ALMA

Arroz, feijão, bife, ovo. Isso nós temos no prato, é a fonte de energia que nos faz levantar de manhã e sair para trabalhar. Nossa meta primeira é a sobrevivência do corpo. Mas como anda a dieta da alma? Outro dia, no meio da tarde, senti uma fome me revirando por dentro. Uma fome que me deixou melancólica. Me dei conta de que estava indo pouco ao cinema, conversando pouco com as pessoas, e senti uma abstinência de viajar que me deixou até meio tonta. Minha geladeira, afortunadamente, está cheia, e ando até um pouco acima do meu peso ideal, mas me senti desnutrida.

Você já se sentiu assim também, precisando se alimentar?

Revista, jornal, internet, isso tudo nos informa, nos situa no mundo, mas não sacia. A informação entra dentro da casa da gente em doses cavalares e nos encontra passivos, a gente apenas seleciona o que nos interessa e despreza o resto, e nem levantamos da cadeira neste processo. Para alimentar a alma, é obrigatório sair de casa. Sair à caça. Perseguir.

Se não há silêncio a sua volta, cace o silêncio onde ele se esconde, pegue uma estradinha de terra batida, visite um sítio, uma cachoeira, ou vá para a beira da praia, o litoral é bonito nesta época, tem uma luz diferente, o mar parece maior, há menos gente.

Cace o afeto, procure quem você gosta de verdade, tire férias de rancores e mágoas, abrace forte, sorria, permita que lhe cacem também. Cace a liberdade que anda tão rara, liberdade de pensamento, de atitudes, vá ao encontro de tudo que não tem regras, patrulha, horários.

Cace o amanhã, o novo, o que ainda não foi contaminado por críticas, modismos, conceitos, vá atrás do que é surpreendente, o que se expande na sua frente, o que lhe provoca prazer de olhar, sentir, sorver. Entre numa galeria de arte. Vá assistir a um filme de um diretor que não conhece. Olhe para sua cidade com olhos de estrangeiro, como se você fosse um turista. Abra portas. E páginas.

Arroz, feijão, bife, ovo. Isso me mantém de pé, mas não acaba com meu cansaço diante de uma vida que, se eu me descuido, torna-se repetitiva, monótona, entediante. Mas nada de descuido. Vou me entupir de calorias na alma. Há fartas sugestões no cardápio. Quero engordar no lugar certo. O ritmo dos dias é tão intenso que às vezes a gente esquece de se alimentar direito.

(Martha Medeiros)

                          (Foto: Maurinei)

20 comentários:

  1. Adoro a Martha Medeiros e ela passou uma linda mensagem aqui! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Um excelente texto, que nos leva para uma reflexão sobre as rotinas das nossas vidas.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  3. Um excelente texto, que nos leva para uma reflexão sobre as rotinas das nossas vidas.
    Um abraço e bom fim de semana

    ResponderExcluir
  4. Tanta verdade neste texto! Eu por vezes também me sinto assim, como fome de cultura, de conhecimento, de natureza.
    Há lá coisa melhor que afecto de quem gosta de nós, de um filme bom, de uma exposição de arte, de uma caminhada na natureza, de um concerto de música boa, de uma boa peça de teatro ou performance... ai... e poderia continuar por aí.
    Faz falta tudo isso, por isso a alma também tem que ser alimentada para se ter uma vida feliz.
    Beijinhos e bom fim de semana!

    ResponderExcluir
  5. Boa tarde, se algum conseguir mandar a inimiga rotina passar ferias ao Polo Norte de ferias para que fique congelada, vai ver que conquistou a liberdade para viver com criatividade e sem horários, assim pode comer, arroz, feijão, bife, ovo a qualquer hora do dia ou de noite.
    Resto de bom fim de semana,
    AG

    ResponderExcluir
  6. Agarre também a música, a poesia, um passeio à beira-mar, uma boa conversa de amigos...
    Gostei muito do texto.
    Uma boa semana.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  7. Olá Sonia
    É verdade, hoje pra mim foi assim,fiz um jejum de internet, fui muito pouco estava com saudade de curtir as plantinhas, depois conversar com as meninas e foi um dia super produtivo.
    Bjs

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  8. E não se alimentando de coisas que mantenham nossa autoestima, acabamos caindo em depressão.A rotina tem que ser quebrada vez ou outra para enxergarmos a vida.

    ResponderExcluir
  9. Infelizmente, há muitas pessoas que não podem pensar no cardápio da alma, pois ainda há quem não tenha geladeira e em cima da mesa lhes reste umas poucas migalhas do pão recesso que foi o alimento da véspera; parece exagero o que digo, pois com tantas viagens espaciais, com os Estados Unidos a preverem a ida de humanos a outros planetas ( não sei qual, pois isso deixa-me irritada) não se entende que haja fome no mundo. Depois o outro contraste, um montão de pessoas que , além de geladeias varias, tem os freezers carregadinhos de alimentos, guloseimas e outros itens supérfluos; ficam estes com um tremendo vazio que não deixa também de ser preocupante e eu que o diga, pois como já falei muitas vezes, tendo tudo o que é essencial para viver com o maximo conforto, o sentimento de vazio me assola muitas vezes. O que a Martha Medeiros, cjos textos muito admiro, dá aqui conselhos muito importantes para enchermos a nossa alma de essencia e tenho seguido alguns que me têm feito muito bem. No meu voluntariado, primeiro na loja social vi pessoas com lágrimas nos olhos buscar alguns dos poucos alimentos que tinhamos para oferecer ; alimentava a minha alma quando levavam alimentos, mas tantas vezes a tristeza inundava-me , pois os alimentos nem sempre chegavam para todos. Deixei esse voluntariado e virei-me para os idosos e esses enchem-me a alma de outra maneira; ha lá geladeira e com os alimentos suficiente para alimentarem os corpos frágeis, mas há falta de alimento para as suas almas; vivem sozinhos, sem filhos, ou abandonados pelos que têm e é aqui que tenho de deixar parte do alimento que tenho na minha, Tem sido mais fácil dar este tipo de alimento, pois, antes de sair de casa, logo de manhã, arrumo-me coloco o meu melhor sorriso e lá vou eu; sou recebida com um abraço apertado, demorado e um brilho diferente no olhar. Amiga, sei que é pouco, mas às terças e quintas o cardápio da minha alma é bastante melhorado; não entra caviar, mas um pratinho gourmet, de certeza.Como sempre, um tem muito pertinente que nos leva a fazer nudanças nas nossas atitudes. Obrigada, amiga, um beijinho e até breve.
    Emilia

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Que lindo, Emília!
      Eu sei o que sente, pois seus pensamentos e sentimentos são os meus.
      Também faço algo pelas pessoas que estão próximas a mim, mas carrego tristeza no coração por ver tanto desequilíbrio e tanta falta de alimento, quer seja físico, quer seja emocional.
      Bom é fazermos o nosso melhor a cada dia. Como sempre digo, muitas vezes um sorriso e um abraço apertado salva uma vida.
      Que Deus te abençoe.
      Abração esmagador e feliz dia.

      Excluir
  10. E não se alimentando de coisas que mantenham nossa autoestima, acabamos caindo em depressão.A rotina tem que ser quebrada vez ou outra para enxergarmos a vida.

    ResponderExcluir
  11. Venho só desejar-lhe uma resto de semana feliz.
    AG

    ResponderExcluir
  12. Adorei o texto... de uma autora que descobri faz pouco tempo... mas que me está a cativar com a sua escrita super positiva...
    Excelente partilha!
    Beijinhos! Continuação de uma boa semana!
    Ana

    ResponderExcluir
  13. Lindo blog, post maravilhoso - e necessário. Mas senti falta do "seguir este blog..."

    ResponderExcluir
  14. Bom dia!!!
    Acredito que é o alimento que mais falta nas cidades grandes. Há um desequilíbrio muito grande entre as dietas físicas, mentais e espirituais.
    Adorei o texto, vou compartilhar seu link no face.
    Abraços e feliz dia.
    E vamos nos alimentar melhor!!!!

    ResponderExcluir
  15. Refletir sobre este assunto é muito importante!
    Gosto da sua escolha....bj

    ResponderExcluir
  16. A nutrição vai muito mais além de um prato, é verdade. Precisamos de belezas, mas muito bem dito, fora de casa. Respirar novos ares, aromas e sobretudo, sentir um mundo diferente do nosso.

    ResponderExcluir