Quem sou eu

Minha foto
O grupo Mulheres 4 Estações,nasceu do encontro de ideias de 3 mulheres, ao perceberem em si o quanto é prazeroso e enriquecedor a troca de vivencias, já que tantas vezes nos reconhecemos no pensamento e sentimento alheio. Então veio o desejo de compartilhar essa experiencia com outras mulheres..... e assim como a natureza se reveste das estações para se revelar aos nossos olhos,nós nos revestimos do falar e ouvir, para nos revelar a nós mesmas.........

domingo, 1 de maio de 2016

O VOO


Goza a euforia do voo do anjo perdido em ti.
Não indagues se nossas estradas, tempo e vento,
desabam no abismo.
Que sabes tu do fim?
Se temes que teu mistério seja uma noite, enche-o de estrelas.
Conserva a ilusão de que teu voo te leva sempre para o mais alto.
No deslumbramento da ascensão.
Se pressentires que amanhã estarás mudo,
esgota como um pássaro, as canções que tens na garganta.
Canta. Canta para conservar a ilusão de festa e de vitória.
Talvez as canções adormeçam as feras
que esperam devorar o pássaro.
Desde que nasceste,
não és mais que um voo no tempo.
Rumo aos céus ?
O que importa a rota ?
Voa e canta,
enquanto persistirem as tuas asas.

( Menotti Dell Pichia )

                                     (imagem google)


16 comentários:

  1. Belíssimo poema,
    adorei o voo da leitura aqui,
    Sônia.
    Grata pela partilha e também
    pela presença e comentário lá
    no meu blog.
    Um domingo de belo voo para você!
    Abraço de paz.

    ResponderExcluir
  2. O olhar é lindo e o poema a condizer...torna_o bem especial!
    Bj amigo

    ResponderExcluir
  3. E que todos possamos voar na direção certa..


    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  4. E que todos possamos voar na direção certa..


    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  5. Olá Sonia
    Percebo que nos importamos muito com a rota, o caminho a seguir, e o tempo passa e não vivemos.
    beijinhos

    http://eueminhasplantinhas.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá, Sonia,

    Gostei do poema, especialmente do verso:

    "O que importa a rota ?
    Voa e canta,
    enquanto persistirem as tuas asas".

    Quem dera todos nos lembrássemos de cantar, enquanto voamos, rsrs.

    Um beijo e bom dia

    ResponderExcluir
  7. Há muito não lia palavras de Menotti Dell Pichia. Um incentivo ao prosseguir enquanto estamos vivos. Gostei muito. Bjs.

    ResponderExcluir
  8. Voemos, sim, sem medos que nos cortem as asas


    Bom Maio

    ResponderExcluir
  9. Linda imagem!
    Maravilhoso voo.que bom voar na rota certa. Gostei
    Bis

    ResponderExcluir
  10. Pois é Sônia ... esta leitura tem muito a ver com o meu momento, sabe?

    "Canta. Canta para conservar a ilusão de festa e de vitória.
    Talvez as canções adormeçam as feras que esperam devorar o pássaro." Eu ando assim, cantando, não dando muita importância para as ocorrências externas, digo bem, externas. E aí combinam estas palavras: "Não indagues se nossas estradas, tempo e vento, desabam no abismo. Que sabes tu do fim?"

    Nada sei e sei na que sei, mas há pouco tempo, não sabia. Pensava que sabia muito. E só sei que é ótimo nada saber, pois assim sou livre. "Desde que nasceste, não és mais que um voo no tempo."

    Agradeço pela visita no meu blog querida. Um prazer ter você por lá. E fui conhecer o blog da Simone, que gostei muito. Agradeço também pela dica, já que percebeste que gosto de natureza, adoro flores e plantas, em especial árvores.

    Deixo aqui o meu beijinho, o post de hoje foi mesmo um espetáculo para mim, muito agradecia.

    ResponderExcluir
  11. Sonia , este post foi muito significativo para mim . Fez-me lembrar de minha filha há 20 anos , quando teve que apresentar um poema no colégio e me pediu que a ajudasse na escolha . Foi o Vôo que sugeri . Todo seu significado é lição de vida . Hoje , ela médica , sabe ainda de cor este belo poema . Obrigada . Beijos

    ResponderExcluir
  12. Sonia, belo poema nos traz e, para além de encantado, é tão cheio de ensinamentos, um instigador do voo. " Desde que nasceste,
    não és mais que um voo no tempo" - então, que eu alce minhas asas bem alto, contra ventos e para além dos abismos.

    bjn amg

    ResponderExcluir
  13. "Conserva a ilusão de que teu voo te leva sempre para o mais alto.
    No deslumbramento da ascensão."
    Um texto todo ele maravilhoso...
    Beijos.

    ResponderExcluir
  14. O importante é viver....Plenamente com o coração aberto...
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderExcluir
  15. Nossa, não conhecia esse poema, quanta beleza, fiquei muito tocada!
    Bjs

    ResponderExcluir
  16. Que partilha maravilhosa!...
    Lindíssimo este poema, que nos toca profundamente!
    Beijinho
    Ana

    ResponderExcluir