Quem sou eu

Minha foto
O grupo Mulheres 4 Estações,nasceu do encontro de ideias de 3 mulheres, ao perceberem em si o quanto é prazeroso e enriquecedor a troca de vivencias, já que tantas vezes nos reconhecemos no pensamento e sentimento alheio. Então veio o desejo de compartilhar essa experiencia com outras mulheres..... e assim como a natureza se reveste das estações para se revelar aos nossos olhos,nós nos revestimos do falar e ouvir, para nos revelar a nós mesmas.........

terça-feira, 10 de maio de 2016

“Não é a casa que nos abriga. Nós é que abrigamos a casa, pois é a ternura que sustenta o teto.” 
(Mia Couto )

Uma casa pode ser bonita, organizada, funcional, mas se não houver alegria, amor, vida, é apenas uma casa.
Um lar é feito de pequenos cuidados e muitas histórias.
Histórias que construímos diariamente na convivência com os nossos.
Devemos nos lembrar que estamos rodeados de energia, o padrão vibratório do lar tem relação direta com o que pensamos, sentimos e falamos.
Cultivar a paciência para lidar com as diferenças, compreender e aceitar que nem sempre o outro está bem e feliz, que às vezes ele prefere o silêncio para colocar as ideias em ordem. 
Adicionar amor em tudo que fazemos, praticar a generosidade, o perdão, o agradecimento, a oração, são pitadas de energia salutar que ajudam a harmonizar o lar.

Nossa casa deve ser um lugar que nos dá prazer em estar, onde nos sentimos acolhido. Eu vivi parte da minha infância numa casa feita de tábuas, chão de terra, mas o que faltava em conforto, sobrava em amor. Dessa fase, guardo lembranças de um tempo muito feliz.
Cultivemos pois a ternura em nós e deixemos que ela perfume cada cantinho do nosso lar. 


Como não tenho fotos da casa a qual me referi, deixo essa, onde minha mãe morou na juventude. Lugar que visitei uma única vez, quando ela já não estava mais presente na minha vida. Olhar essa imagem hoje me faz pensar, se seu teto abriga a mesma ternura que conheci no seu olhar.

( Sônia A. )

27 comentários:

  1. Que lindo texto ,fala bem o que uma casa deve e pode representar. Linda foto e saudade nessa foto final,com tua emoção!! bjs, chica

    ResponderExcluir
  2. Bom dia!
    É exatamente assim que deve ser um lar.
    É curioso que quando pensamos em família, amor, casa quentinha, acabamos por imaginar algo como sua foto. Realmente, é algo que nos enche o coração de alegria e nos transporta para um local acolhedor.

    Um lindo dia,
    Abração esmagador.

    ResponderExcluir
  3. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  4. Que post lindo e ao mesmo tempo esclarecedor, pois acho que muitos ainda não sabem diferenciar a sua casa de um "LAR".
    Parabéns!
    Bjsss e obrigada pela visita

    ResponderExcluir
  5. Olá Sonia,

    Lindo o texto e perfeitas as palavras de Mia Couto. Uma casa, no sentido de lar, vai muito além de um imóvel que abriga um núcleo de pessoas, mas um lugar onde tal núcleo convive com amor, respeito, companheirismo, calor, afeto e aconchego. É um local de repouso para a alma.

    Obrigada pela presença na postagem de pausa do meu recanto. Demorei um pouco para vir lhe agradecer em razão de apelos outros da vida real.

    Até breve!

    Beijo.

    ResponderExcluir
  6. Adorei a sua reflexão e concordo com ela!
    Bj e obrigada pela visita

    ResponderExcluir
  7. Adorei a sua reflexão e concordo com ela!
    Bj e obrigada pela visita

    ResponderExcluir
  8. Texto maravilhoso...muito mais que um ambiente fisico...o lar eh aconchego emocional...achei perfeito como o descreveu....
    Beijos...

    ResponderExcluir
  9. Texto maravilhoso...muito mais que um ambiente fisico...o lar eh aconchego emocional...achei perfeito como o descreveu....
    Beijos...

    ResponderExcluir
  10. OI SONIA!
    QUE LINDO. NOSSA CASA É MUITO MAIS QUE SÓ UMA CONSTRUÇÃO MATERIAL É SIM, VIVA POIS NELA É DEPOSITADO, DIA APÓS DIA, UM PEDACINHO DE CADA UM QUE NELA RESIDA, PRINCIPALMENTE SE HÁ AMOR.
    ACHO QUE É POR ISSO QUE TEMOS RECORDAÇÕES TÃO ACARINHADAS DA CASA DE NOSSA INFÂNCIA, POR MAIS HUMILDE QUE FOSSE ERA SÓLIDA EM SENTIMENTOS.
    ABRÇS
    http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Sonia, que frase mais linda!
    Adoro Mia Couto...
    Que belo post, e fica a pergunta, que lugar damos para a ternura em nossas vidas, não é?
    Bjs
    P.S. Não estou recebendo as atualizações do seu blog e não encontrei o gadget para me atualizar como seguidora.

    ResponderExcluir
  12. Nossa que lindo,vivi com VC no mesmo lar e realmente amor nunca nos faltou,as recordações são felizes!!!!

    ResponderExcluir
  13. Nossa que lindo,vivi com VC no mesmo lar e realmente amor nunca nos faltou,as recordações são felizes!!!!

    ResponderExcluir
  14. Oi amiga, que lindo!
    vim lhe desejar uma ótima semana, beijosos e fique com Deus!!!

    ResponderExcluir
  15. é bem verdade...

    Isabel Sá
    http://brilhos-da-moda.blogspot.pt

    ResponderExcluir
  16. Maravilhoso, o texto. O conforto é o amor... Como concordo...
    Beijo.

    ResponderExcluir
  17. O texto resume uma grande verdade... Eu mesma conheço uma casa que é um primor, parece casa de bonecas... Tudo sempre muito limpo e perfeitamente arrumado, mas nem a minha amiga que faz questão de ter tudo em ordem, nem o marido e os filhos (são 3, a moça casou aos 16 anos e os rapazes foram estudar fora do país) parecem ser felizes... Eu evito ao máximo visitá-la e quando não tenho como escapar, fico com medo de pisar com os pés sujos ou colocar as mãos nos móveis... Me sinto super bloqueada! Linda a casa onde sua mãe morou! Ela até parece que sorri! Bjks tetê

    ResponderExcluir
  18. O texto resume uma grande verdade... Eu mesma conheço uma casa que é um primor, parece casa de bonecas... Tudo sempre muito limpo e perfeitamente arrumado, mas nem a minha amiga que faz questão de ter tudo em ordem, nem o marido e os filhos (são 3, a moça casou aos 16 anos e os rapazes foram estudar fora do país) parecem ser felizes... Eu evito ao máximo visitá-la e quando não tenho como escapar, fico com medo de pisar com os pés sujos ou colocar as mãos nos móveis... Me sinto super bloqueada! Linda a casa onde sua mãe morou! Ela até parece que sorri! Bjks tetê

    ResponderExcluir
  19. Olá Sônia, boa noite.

    Mia sempre nos leva, em seus versos, a uma reflexão profunda, sempre na raiz da vida. Eu gosto dele.

    O lar e a ternura são parceiros onde a união é certa, um casamento feliz, sempre muito bom na vida.

    Sabe, eu gosto muito de ter madeira por dentro da minha casa, e fiquei pensando na casa "feita de tábuas", uma casa e um lar feliz, como a que se referiu. A madeira vibra, tem vida, tem poros ... guarda com ela muitas memórias. Sempre quis morar em uma casa de madeira e isso, quase aconteceu na minha vida. Quem sabe anda vai acontecer.

    Um beijo querida e uma ótima semana, com dias felizes.

    ResponderExcluir
  20. A nossa principal casa é a interior,
    o que somos dentro, a nossa alma e as
    outras casas ficam espelhadas,´para
    mim uma casa habitada com alma,
    abraça a todos com a serenidade!...
    Este teu espaço tem a tua alma
    sublime, Sônia.
    Bjs.

    ResponderExcluir
  21. Oi Sonia
    A nossa casa é o espelho do nosso eu
    E o reflexo que emitimos são as boas energias que vem do recôndito do nosso coração materializados em sentimentos de amor, comunhão, solidariedade e com eles harmonizamos a casa e a transformamos num LAR
    Um beijo querida

    ResponderExcluir
  22. Que lindo e verdadeiro tudo é pura energia principalmente em nossas casas, Bjbj Lisette.

    ResponderExcluir
  23. Conheço casas que mais parecem " museus" tudo perfeitamente alinhados, moveis escondendo quase por completo as paredes, onde sentimos medo de, por qualquer descuido, encostarmos a um deles e uma daquelas" obras de arte " tombarem. Sempre fiz questão que a minha casa fosse um lar, onde os meus filhos estivessem à vontade e para onde pudessem convidar os amigos; hoje faco o mesmo com os dois netinhos que tenho. Brincam à vontade sabendo só que a avó não gosta que estraguem as coisas. Deixo os espaços livres de " tralhas " para que eles corram, pulem e sejam as mesmas criancas que são quando brincam numa praça da cidade. Limpeza é necessária numa casa, mas, desarrumação é diferente; casa desarrumada, é sinal de que tem gente dentro, gente feliz que vive no seu lar e não num museu. Hoje deitei no meu sofá, cobri-me com uma manta enquanto lia um pouco. Agora estou sentada no mesmo sofá , dando a minha opinião sobre a casa onde vivo e não onde moro, casinha simples, confortável onde só faltam aquelas correrias, aquelas gargalhadas dos meus filhos e amigos; de vez em quando tudo isso volta com a presença dos meus netos que gostam de construir casas com as almofadas dos sofás; em geral ficam cá durante o fim de semana e nesse tempo a minha casa fica cheia de vida, numa desarrumação tão gostosa que a não tocaria por nada deste mundo. Tambe foi assim que vivi na casinha simples da minha aldeia, casinha humilde , mas com verdadeira VIDA dentro dela; era um lar, não uma casa. Muito obrigada, por esta bela reflexão. Beijinhos
    Emilia




    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Corrigindo...trocaria...alinhado....também. ..tombar
      Desculpem os errinhos, sim? Bjos
      Emilia

      Excluir
  24. Um texto maravilhoso... com todos os ingredientes... para transformar uma casa... num lar... num local aconchegante, onde temos real prazer em estar, e apreciar...
    Beijinhos
    Ana

    ResponderExcluir
  25. Sônia , sua reflexão sobre o lar é perfeita . Casas muito possuem mas o templo de amor que é um lar temos que querer para poder obtê-lo . Agradeço a bela partilha . Beijos

    ResponderExcluir