Quem sou eu

Minha foto
O grupo Mulheres 4 Estações,nasceu do encontro de ideias de 3 mulheres, ao perceberem em si o quanto é prazeroso e enriquecedor a troca de vivencias, já que tantas vezes nos reconhecemos no pensamento e sentimento alheio. Então veio o desejo de compartilhar essa experiencia com outras mulheres..... e assim como a natureza se reveste das estações para se revelar aos nossos olhos,nós nos revestimos do falar e ouvir, para nos revelar a nós mesmas.........

sábado, 10 de outubro de 2015

                   EU, SEMENTE.

"Quem sabe, um dia, 
eu, em mim, colha um jardim?" 
(Mia Couto) 

Dias de recolhimento interno... analiso minhas vontades, questiono as prioridades, desconstruo minha rotina, é  um desassossego invisível aos olhos.
Revejo atitudes, conceitos... e isso não é coisa fácil, pois implica em vários "porquês", até que minhas verdades sejam reconhecidas.
Um amigo querido me diz, que é o período da semente, onde a alma se recolhe para repensar sua trajetória, buscar a renovação.
Antes de nega- la, devo deixar que cumpra seu ciclo.
Nesse período, não me coube tristeza, embora a inquietude tenha ocultado ao meu olhar algumas belezas, o que o deixou mais crítico e menos compassivo. 
Mas enfim, a semente cumpre seu papel, rompo as cascas internas e sereno minhas emoções.
Me aquieto e já posso ouvir minha voz intuitiva novamente.
Reconheço minha essência e ela me alimenta de nova seiva, então, renovada e fortalecida, continuo meu caminho, certa de que a vida é cíclica e outras fases vão surgir, propiciando novo despertar.
Hoje, eu semente.
Amanhã, flores hão de brotar. 
Primavera na alma. 
(Sonia A.)


(Imagem extraída do Google)

30 comentários:

  1. Lindo texto! Tempo de germinar; nossa alma pede essa pausa. Quando finda essa parada necessária retornamos mais fortes, mas confiantes. A imagem traduz o estado da alma. Bjs.

    ResponderExcluir
  2. Profundo, tocante esse texto!Lindo,adorei! bjs, ótimo feriadão! chica

    ResponderExcluir
  3. Parar para reflectir sobre as nossas atitudes,é uma atitude coerente nesta vida cheia de estímulos exteriores que nos distraem tanto.

    No meu sítio, é outono, época em que as chuvas e os céus cinzentos nos presenteiam com folhagens de cobre e cores quentes deixando para trás as sementes já floridas.É também uma época de reflexão.

    Um novo estar e um novo estado de alma.

    ResponderExcluir
  4. Um belíssimo texto é um renascer para vida
    com sementes escolhidas para ,
    que flor venha renascer na primavera da vida.
    Um feliz Domingo.
    Beijos no coração.
    Evanir.

    ResponderExcluir
  5. Mia Couto...excelente tal como seu texto que nos conduz a reflexão! Bj

    ResponderExcluir
  6. Maravilhoso texto!
    Aqui já é Outono as folhas amarelecem e caem ao contrário da Primavera
    As sementes que semeados são as flores e os frutos que colhemos.
    Bom Domingo.
    Beijos

    ResponderExcluir
  7. Hoje chove e é um dia perfeito para meditar, reflectir e sonhar... Hoje tudo parece estar contra nós, mas amanhã encontramos sentido em tudo...
    Obrigada pela visita
    Beijos e abraços
    Marta

    ResponderExcluir
  8. Belo texto, fluido, despretensioso e, no entanto, uma expressão de reflexões profundas. E a frase do Mia Couto é linda!

    Beijo

    ResponderExcluir
  9. Sônia , seu texto demonstra sensibilidade aguçada e ter Mia Couto como pano de fundo é mera constatação . Obrigada pela partilha . Beijos

    ResponderExcluir
  10. OI SONIA!
    ACHO QUE HÁ BASTANTE TEMPO NÃO NOS VISITÁVAMOS, MAS COM MUITA ALEGRIA VENHO AQUI E ME DELICIO COM A BELEZA E PROFUNDIDADE DE TEU TEXTO.
    OBRIGADA PELA IDA AO "SÓ PRA DIZER"
    ABRÇS
    -http://zilanicelia.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Precioso... transformando-se e crescendo...
    Beijo

    ResponderExcluir
  12. Fantástico texto! Uma verdadeira reflexão a hibernação interna. Tempo de interiorizar! Feliz semana,beijinhos

    ResponderExcluir
  13. Que maravilha!
    Adorei ler.
    Boa semana.
    bj

    ResponderExcluir
  14. Olá Sônia, que lindo seu texto... delicadeza em casa palavra! Você tem um jeito suave de expressar seu pensamento.
    Beijo e uma abençoada semana!

    ResponderExcluir
  15. Que lindo Sônia!!! Adorei...também gosto do Mia Couto....

    bjusssssssss
    http://marciagrega.blogspot.com.br/2015/10/vejamos-o-lado-bom-da-vida.html

    ResponderExcluir
  16. Olá Sônia,

    Adoro Mia Couto...

    O teu belo texto poético descreve
    o caminho luminoso, os passos a
    sentir a essência e atingir a
    primavera na alma...

    Foi uma leitura preciosa aqui!!

    Grata pela sua gentil visita
    e comentário no meu blog.

    Abraço de paz.

    ResponderExcluir
  17. Uma interiorização preciosa, a que possibilita clareza em todos os sentidos. Belo texto!

    ResponderExcluir
  18. Nestes dias estou rompendo com algumas cascas...
    Muito boa leitura; parabéns...

    ResponderExcluir
  19. Nestes dias estou rompendo com algumas cascas...
    Muito boa leitura; parabéns...

    ResponderExcluir
  20. Texto sublime. O desapego de certas atitudes, sonhos, caminhos são fundamentais para liberar espaço para o novo. Acho até que rejuvenesce.

    Gostei muito.

    Beijos e grata pela visita.:)

    ResponderExcluir
  21. Ouvir o chamado da alma para o recolhimento e silêncio é tão necessário. E quantos de nós, nessa correria, no tanto por fazer, deixamos de acolher esse chamado.
    Suas palavras descrevem de maneira suave e confiante o eu semente. Não há o que temer, não há tristeza mesmo no fértil, úmido e escuro do nosso interior.
    Que seja florido o teu despertar!

    ResponderExcluir
  22. Sim Sonia, aquiete-se e confie no processo. Todas nós temos e tempo de crisálida em que nos recolhemos no casulo para a grande metamorfose. De fora parece que está tudo parado, que nada acontece, mas lá dentro é pura efervescência.
    Aguarde, e suas asas logo irão aparecer.
    Bjs

    ResponderExcluir
  23. Oi amiga, adorei o post!
    Vim lhe desejar uma excelente semana, beijos e fique com Deus!!

    ResponderExcluir
  24. Muito belo! É bom quando entramos dentro de nós mesmos e encontramos a paz interior tão necessária ao nosso equilíbrio emocional.
    Beijo.

    ResponderExcluir
  25. É tudo tão breve
    Habitamos as pedras
    Inventamos sonhos
    Vislumbramos quimeras

    Mas, falemos dos suspiros dos pássaros
    Falemos de ti
    Nas irreprimíveis asas dos anjos
    Na noite primeira dos mil encantos



    Um radioso fim de semana



    Doce beijo

    ResponderExcluir
  26. Adorei amiga,
    O poema e, a musica. Obrigada pela visita. Estou ausente por motivos de saúde , mas espero voltar em breve.
    Beijinho

    ResponderExcluir
  27. Preciso tecido de palavras vestindo já de pétalas as sementes da alma !
    Beijinho

    ResponderExcluir
  28. Texto maravilhoso,penso que de tempos em tempos temos que retirar as ervas daninhas para darmos lugar às novas sementes e flores!!!!

    ResponderExcluir
  29. É mesmo preciso recolher-se, revolver a terra e plantar novas sementes, dar um tempo para que floresçam e embelezem o caminho do nosso espírito... renovando!
    Lindo texto, Sônia, obrigada, abraços carinhosos
    Maria Teresa

    ResponderExcluir